Fibromialgia, a “doença invisível” que a sociedade não consegue entender

Conhecida como a “doença invisível” por causa da dificuldade de diagnosticá-la, a fibromialgia é uma patologia duplamente insidiosa: em primeiro lugar, por causa do sofrimento físico e psicológico que causa, então, porque não não é visto nem deixado no corpo; no entanto, suas causas permanecem desconhecidas hoje.

Listada pela OMS entre as doenças em 1992, a fibromialgia ataca todas as partes moles do sistema músculo-esquelético e afeta 4% da população mundial, 90% dos quais são mulheres. Aqui está o que é e como lidar com isso.

“O sofrimento causado pela fibromialgia é algo muito difícil de explicar: não sei como vou acordar hoje, se posso me mexer, rir ou chorar … O que sei é que eu não sei Eu não tenho uma doença crónica

Este testemunho é eficaz em descrever não só o tipo de dor, mas também e sobretudo a incompreensão social que envolve os afetados, causando um segundo sofrimento profundo.

O principal problema reside no fato de que sua origem é desconhecida; em particular, não sabemos se é orgânico ou psicológico. As conclusões dos especialistas são de fato controversas:

Cerca de 47% dos pacientes sofrem de ansiedade, mas isso também pode ser uma consequência da doença.
Aqueles que sofrem de maior hipersensibilidade à estimulação sensorial diária;
Na presença de um estímulo visual, tátil, olfativo ou auditivo, as regiões sensoriais do cérebro sofrem estimulação excessiva.
A vítima tem um número maior de fibras nervosas sensoriais nos vasos sanguíneos, portanto, qualquer estímulo ou mudança de temperatura causa dor intensa.

Basicamente, qualquer fator emocional aumenta a sensação de dor em um ciclo vicioso insuportável.
5 estratégias psicológicas para lidar com a fibromialgia

Embora cada estratégia possa ter um impacto diferente de uma pessoa para outra, existem cinco estratégias a serem adotadas:

1. Comprenez votre maladie. Restez en contact étroit avec des médecins, des spécialistes et des psychologues: des traitements multidisciplinaires sont nécessaires, qui contribueront chacun à la connaissance de cette pathologie, en vous aidant à y faire face quotidiennement.
2. Soyez positif. Il est important d’accepter la douleur sans être déprimé. N’hésitez pas à parler à ceux qui en souffrent, mais ne gardez pas rancune contre ceux qui ne semblent pas vous comprendre
3. Faites des activités pour combattre le stress et l’anxiété. Il existe des techniques de relaxation très utiles, y compris le yoga
4. Ne laissez pas la douleur prendre le contrôle de votre vie. Établissez des pauses quotidiennes où vous pourrez vous consacrer à vous-même et vous moquer de vous
5. Enfrente suas emoções e pensamentos. O que você pensa e sente influencia sua condição física: se você acha que não pode fazer isso, você não o fará, ao contrário, se você disser que terá sucesso, você será vitorioso.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *